Amostras de diferentes trechos de praias indicam águas livres de contaminação

Os resultados divulgados pelo laboratório que fez as análises atestam que contaminantes, como o benzeno, estão dentro dos parâmetros

As amostras coletadas pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) e enviadas para um laboratório particular indicam que os parâmetros analisados estão em conformidade com o que determina a legislação ambiental. As coletas aconteceram em oito diferentes pontos, onde houve registro de aparecimento de manchas de óleo, na costa alagoana.

Conforme os laudos disponibilizados pelo Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), foi verificado que as concentrações de Benzeno, Etilbenzeno, Tolueno e Xileno estão dentro do Limite de Quantificação do método (LQ), que segue o parâmetro de 0,5µg/L. Ressalta-se que os resultados seguem a resolução Nº 357 de 17, de Março de 2005, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

As amostras foram coletadas em oito pontos diferentes da capital e dos Litorais Norte e Sul do Estado, nos municípios de: Piaçabuçu, Feliz Deserto, Coruripe, Barra de São Miguel, Maceió, São Miguel dos Milagres, Japaratinga e Maragogi.

Todas as coletas aconteceram nos dias 13 e 14 de novembro. Ao mesmo tempo, a equipe do IMA coletou amostras em 10 diferentes pontos para análise de PH, Salinidade e a presença da bactéria Escherichia coli, já uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) coletou amostras de água, óleo, solo e peixe, e estabeleceram o prazo de 10 dias para divulgação dos resultados preliminares.

Os resultados das análises feitas pelo laboratório particular indicam segurança de uso por parte dos banhistas. Todavia, em caso de avistamento de manchas de óleo, tanto nos pontos onde foram feitas as coletas como em quaisquer outros trechos de praia, a pessoa deve evitar o contato direto e avisar à prefeitura local para que sejam tomadas as devidas providências.

772 Total Views 2 Views Today