Barco-escola apresenta lagunas para crianças e adolescentes

As turmas são organizadas com cerca de 50 pessoas e as aulas acontecem toda semana

Clarice Maia

Grupos formados por crianças, adolescentes, jovens, professores, pesquisadores e outras pessoas com interesse em aprender aspectos da biodiversidade do Complexo Estuarino Lagunar Mundaú-Manguaba (CELMM), contam com o barco-escola do Instituto do Meio Ambiente (IMA) para aulas de campo, organizadas por uma equipe multidisciplinar.

Nessa quarta-feira (12), o barco saiu com 50 estudantes e professores da Escola Municipal de Educação Básica Padre Cícero Romão Batista, do município de Pilar. Esse grupo já conhecia uma orla lagunar, porque o município faz limite com a laguna Manguaba. Entretanto, na terça-feira (11), entre as 50 pessoas da Escola João Fernandes, de Campo Alegre, havia estudantes que nunca tinham visto nenhuma das lagunas ou esse tipo de formação.

Segundo Elisa Liberal, coordenadora do barco-escola, geralmente os grupos descobrem a diferença entre laguna e lagoa, “durante a aula eles aprendem o que é um estuário, sobre o mangue, a atividade dos pescadores e artesãos que vivem no entorno da laguna”.

A coordenadora disse ainda que os participantes também vêem os problemas como “a poluição, o assoreamento e é justamente na parte ruim que há a percepção dos males que a população (incluindo eles mesmos) causa quando não respeita o meio ambiente, seja com um pequeno gesto, tipo, jogando um papelzinho no chão. Eles saem de lá sabendo que grande parte do lixo vai parar lá, que não apenas os comerciantes e os habitantes que moram na beira da laguna são os únicos responsáveis por isso”, comentou.

O próximo barco-escola está marcado para o dia 17, às 09h30, quando deverá sair com alunos da Escola Estadual Professor Guiomar de Almeida Peixoto, de Maceió.

O barco-escola faz parte do projeto Navegando com o Meio Ambiente. As aulas começam em terra, na base descentralizada do IMA – na Ilha de Santa Rita, em Marechal Deodoro – e seguem embarcadas durante o percurso que dura cerca de 90 minutos.

Os participantes recebem informações sobre a Área de Proteção Ambiental (APA) de Santa Rita, o CELMM, a fauna, a flora e os aspectos sociais do entorno daquela região. A equipe multidisciplinar conta com biólogos, geógrafos, assistente social e pilotos.

Elisa explica que as atividades acontecem toda semana e o agendamento deve ser feito através de solicitação formal. Outras informações estão disponíveis no endereço: http://ima.al.gov.br/portfolio-item/barco-escola e o interessado também pode ligar no número 99900-5015.

91 Total Views 2 Views Today