Em busca de água na seca, macacos-prego se aproximam de cidades no agreste alagoano

Órgãos estaduais orientam população local a como proceder na presença dos animais

Texto: Elayne Pontual
Foto de destaque: Tiago Falótico/Wikipédia

33327f26-ec8f-4fe2-b519-41d3a004bbceTécnicos da Gerência de Fauna, Flora e Unidades de Conservação (Gefuc) do Instituto do Meio Ambiente (IMA-AL) estiveram no município de Minador do Negrão, no Agreste de Alagoas, para prestar esclarecimentos à população local e profissionais da área de saúde sobre o aparecimento de macacos-prego no entorno da cidade.

A ação, realizada em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), aconteceu na última segunda-feira (20), e contou com a participação do presidente da Comissão de Saúde Pública do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRSPV), Andrey Teles, que falou sobre epizootias, vigilância e responsabilidade profissional durante incidência de animais silvestres em áreas urbanas.

Na primeira visita técnica para avaliar a ocorrência, a equipe de fauna do IMA identificou que os animais apresentam esse comportamento, considerado atípico, devido ao longo período de seca e estiagem que atinge a região. “Isso faz com que eles se aproximem em busca de comida e água”, afirmou Epitácio Correia, gerente de Fauna, Flora e Unidades de Conservação do Instituto.

De acordo com o gerente, a equipe aproveitou o momento para orientar a população sobre como proceder na presença de macacos-prego. “Orientamos às pessoas a não interagir com os animais, como houveram alguns casos relatados, e explicamos a importância deles permanecerem em seu habitat natural para desempenhar suas funções biológicas”.

Na ocasião, a equipe da Sesau reforçou as informações e orientações técnicas no âmbito da epidemiologia e vigilância epidemiológica, descartando, no momento, qualquer ocorrência de enfermidades ligadas a presença dos animais nas áreas urbanas no Estado. Também estavam presentes autoridades de Minador do Negrão, como o prefeito Gleysson Cardoso e vereadores, além de técnicos da área de saúde do município e das cidades vizinhas.

648 Total Views 1 Views Today