Herbário MAC: 40 anos de existência de um centro ativo de pesquisa

O espaço do IMA é a principal referência, em Alagoas, para pesquisadores da área de botânica e conta hoje com mais de 65 mil amostras identificadas e catalogadas

Clarice Maia

Alagoas conta com um espaço de referência para pesquisadores e técnicos interessados em pesquisa botânica: o Herbário MAC, do Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL), que em 2020 comemora 40 anos. Para as comemorações foi pensada uma programação com lançamentos de publicações e atividades abertas à população, tendo a temática flora alagoana como principal motivo.

O Herbário reúne amostras históricas e vouchers de espécies novas descritas para a ciência (typus), “é sem dúvida uma referência quando se fala em equipamentos de pesquisa em Alagoas. São 40 anos de desenvolvimento. Nesse ano de comemorações nós ressaltamos a importância e o crescimento desse espaço”, comenta Gustavo Lopes, diretor-presidente do IMA/AL.

Isso porque o local é hoje considerado um centro ativo de pesquisa botânica, além de ser credenciado como fiel depositário das amostras da flora alagoana.

Com um acervo que conta hoje com mais de 65 mil amostras identificadas e catalogadas, a maioria delas coletada pela equipe de pesquisa do próprio Instituto, é possível encontrar informações dos mais diversos remanescentes de vegetação nativa ocorrente no Estado, principalmente nos biomas Caatinga e Mata Atlântica.

“O Herbário MAC é o principal centro de documentação da flora alagoana, as amostras catalogadas são mantidas em uma coleção física, com exemplares desidratados que representam as espécies coletadas. Mas, as informações das plantas da coleção, junto com suas respectivas imagens, já estão disponibilizadas online”, comenta Rosângela Lyra, curadora do Herbário.

A biólogo se refere ao site do Reflora (http://reflora.jbrj.gov.br/ http://www.splink.org.br ), uma espécie de herbário virtual que reúne informações botânicas de espécies de todo o país.

Pesquisadores
O Herbário MAC é utilizado por estudantes e pesquisadores de áreas taxonômica, fitoquímica e farmacológicas que envolvam identificação de espécies para seus trabalhos e levantamentos florísticos, incluindo recomposição de áreas degradadas. “É com certeza uma referência nacional, recebemos pesquisadores de todo o Brasil e de outros países para conhecer esse instrumento importantíssimo para pesquisa”, comenta Gustavo Lopes.

Nos 40 anos de existência têm sido cada vez mais freqüente as contribuições de especialistas “das mais renomadas instituições de pesquisa parceiras, do Brasil e exterior, para auxiliar na identificação e/ou na atualização da nomenclatura das plantas”, explica Rosângela Lyra.

A freqüência aumentou ainda mais com a proximidade da publicação do primeiro volume do livro ‘Flora de Alagoas’. Os pesquisadores analisam as plantas para descrever e ilustrar as espécies que farão parte de documentos chamados de monografias, sobre as famílias botânicas que compõem a biodiversidade do Estado.

Entre os meses de outubro de 2019 e início de fevereiro de 2020, foram recebidos mais de 60 botânicos que deixaram suas contribuições para divulgar a riqueza dos remanescentes nos diferentes tipos de vegetação ocorrentes em Alagoas. Os visitantes registrados, nesse período, são de 10 Estados brasileiros e mais quatro países: Colômbia, Inglaterra, Nova Iorque e Suíça.

“Neste contexto, também estão sendo enaltecidos os novos registros, as espécies ainda desconhecidas para a ciência, além das espécies raras e ameaçadas, assim como as novas ocorrências de espécies para Alagoas que fortalecem o conhecimento sobre a distribuição das espécies botânicas brasileiras”, explica a curadora do Herbário.

Programação
Para as comemorações dos 40 anos a equipe do IMA/AL preparou uma programação que vai além de uma festa de comemoração. As atividades servirão para reafirmar ainda mais o compromisso do Herbário em produzir e disponibilizar informações que possam contribuir com a proteção de remanescentes vegetais.

Entre as principais ações estão:
– Fevereiro: lançamento do livro Macroalgas Marinhas: Manual de Coleta, Identificação e Herboriação; abertura das inscrições para o projeto Botânico Mirim;
– Março: lançamento do edital para participação na edição especial da Revista Ambiental 2020, com o tema Flora de Alagoas; início do projeto Botânico Mirim;
– Abril: roda de conversa (Diálogos Ambientais): A importância das coleções biológicas para a conservação da biodiversidade;
– Maio: aniversário do IMA; lançamento do registro: Herbário 40 anos
– Junho: entrega do Troféu Alagoas Verde; formatura dos Botânicos Mirins; lançamento do edital do Concurso de Fotografia Ambiental, com tema ligado à flora alagoana; lançamento do livro Unidades de Conservação de Alagoas (segunda edição);
– Julho: lançamento da Revista Ambiental especial 2020;
– Agosto: premiação do Concurso de Fotografia Ambiental, lançamento do catálogo e abertura da exposição;
– Setembro: lançamento do livro Flora de Alagoas;
– Dezembro: lançamento do calendário IMA 2021, com as imagens mais bem colocadas no Concurso de Fotografia Ambiental.

O acesso aos materiais produzidos e a participação nas atividades abertas ao público serão divulgados através dos meios de comunicação utilizados pelo IMA/AL.

224 Total Views 1 Views Today