Herbário MAC retoma visitas presenciais de pesquisadores

Interessados devem agendar previamente a consulta e pesquisa no acervo

Janderson Oliveira

Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) retoma a visita de pesquisadores ao Herbário MAC após mais de um ano de suspensão, diante da pandemia de Covid-19. O avanço da vacinação à população possibilitou a retomada segura a partir dessa semana. A ida deve ser agendada previamente para melhor organização. 

“Este é o primeiro herbário que estou indo para a realização de minha pesquisa”, diz Rafaela Roxo, mestranda do programa de pós graduação em biologia vegetal da Universidade Federal de Pernambuco. “Estou fazendo um levantamento do gênero Malanea da família Rubiaceae na Mata Atlântica brasileira, um grupo pouco estudado de trepadeiras. O Herbário MAC é um ponto chave para dar o pontapé em meu trabalho”, afirma. 

A bióloga, natural de João Pessoa, pesquisou o repositório virtual antes de agendar a visita. “Foi fundamental para eu escolher vir ao Herbário MAC, pois já vim sabendo o que eu poderia encontrar, e ainda encontrei algumas espécies que eu não tinha visto antes”, afirma. “Estar perto da planta é fundamental para conseguir ver com detalhes as estruturas, fazer as medições e observar coisas que a digitalização pode não transmitir”, descreve.

O Herbário MAC possui mais de 65 mil amostras da flora alagoana, constituindo-se como um espaço para pesquisas na área botânica. Seu acervo é fonte de referência para publicações científicas Brasil afora.  

Mais recentemente a bióloga e consultora ambiental do IMA, Marina Esteves, utilizou do acervo do Herbário MAC como fonte para seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) sobre as Gameleiras e Figueiras, Ficus L. (Moraceae) em Alagoas. 

“O resultado positivo da pesquisa, da qual registramos um aumento de 7 espécies como novas ocorrências para o estado, inclusive espécies que estão ameaçadas de extinção, só foi possível graças ao incentivo que o Herbário MAC tem em registrar e conservar ao longo dos anos a flora local”, descreveu Marina. “Dessa forma, muitos estudos inéditos ainda podem ser desenvolvidos que vão contribuir para o meio ambiente”, conclui a bióloga recém-graduada.

Visita deve ser agendada 

É importante que os interessados colaborem nesse processo de retomada segura de visitas ao Herbário MAC. O pesquisador deve agendar a sua ida através do e-mail herbariomac.ima@gmail.com. O interesse da visita e o dia estimado devem estar descritos no corpo do e-mail.

O pesquisador pode conferir o repositório online do Herbário MAC antes de realizar sua visita. O acervo online possui imagens em alta definição, com isso ficam disponíveis para toda a população os dados dos estudos feitos ao longo dos anos e dos diferentes biomas de Alagoas.

“Este trabalho permite a disponibilização de dados e imagens online, ampliando o compartilhamento de informações sobre a biodiversidade e aumentando a visibilidade em escala global do trabalho que desenvolvemos aqui em Alagoas e de todos os taxonomistas envolvidos”, explica Rosângela Lemos.

O Herbário MAC virtual está disponível de forma gratuita e atualizada em: http://www.splink.org.br/search?lang=pt&collectioncode=MAC

209 Total Views 1 Views Today