IMA e Serviço Florestal Brasileiro firmam Acordo de Cooperação Técnica

O trabalho conjunto deverá resultar no Inventário Florestal Nacional no Estado de Alagoas

Texto e fotos: Clarice Maia

Um Acordo de Cooperação Técnica celebrado entre o Instituto do Meio Ambiente (IMA) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), na manhã desta sexta-feira (18), deverá propiciar o Inventário Florestal Nacional no Estado de Alagoas. Os mais de 60 mil exemplares de plantas coletados pelo Herbário MAC serão digitalizados e disponibilizados em um banco de dados acessível para pesquisadores de todo o mundo.

Com a assinatura do Acordo e implementação do Inventário, todo o acervo do Herbário MAC será digitalizado e inserido no Reflora, um banco nacional de plantas do Brasil. “Hoje o Reflora não possui informações sobre a flora de Alagoas e com esse Acordo de Cooperação Técnica poderemos abastecer o sistema”, comentou Rosâgela Lemos, bióloga curadora do Herbário.

O Inventário é uma das ferramentas para melhorar e ampliar a gestão florestal. “Ainda há muitas dúvidas sobre quem é o gestor florestal. Geralmente as pessoas ligam ao Ibama, mas hoje a responsabilidade é dos Estados. Com os dados o IMA terá um mapa do Estado e, acredito, será possível melhorar até mesmo ações de fiscalização”, disse Joberto Veloso de Freitas, diretor do SFB.

Segundo o diretor-presidente do IMA, Gustavo Lopes, “é um importante passo que deverá contribuir com a gestão florestal no Estado e também para ampliar o intercâmbio com pesquisadores e especialistas de todo o mundo. Para realizar uma pesquisa ou fazer uma identificação, a pessoa poderá fazer de qualquer lugar”.

Para isso acontecer o Herbário deverá utilizar equipamentos específicos para o trabalho. Nessa sexta-feira (18), os representantes do SFB realizaram a entrega de um computador e uma câmera digitalizadora ainda deverá ser enviada. “O primeiro passo será concluirmos a digitação de todo os exemplares existentes no acervo para iniciarmos a digitalização”, explicou Rosângela Lemos.

A bióloga disse ainda que a perspectiva é que o trabalho seja realizado em um ano e meio. Para tanto os dois órgãos deverão manter ações conjuntas no sentido de disponibilizar amostras, promover a identificação taxonômica de amostras botânicas coletadas no Estado, entre outras.

Também participaram da reunião Luciano Barbosa de Lima, do SFB, Afrânio Menezes, coordenador de Acordos e Convênios do IMA, e biólogos consultores que deverão realizar o trabalho de digitação e digitalização. O SFB é ligado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), com a missão de promover o conhecimento, o uso sustentável e a ampliação da cobertura florestal, tornando a agenda florestal estratégica para a economia do país.

889 Total Views 1 Views Today