IMA utiliza tecnologia para identificação de desmatamento durante ação

Os fiscais utilizaram o drone para fazer imagens aéreas e localizar alvos durante a operação Mata Atlântica em pé

Encerra nessa sexta-feira (20) a operação nacional Mata Atlântica em pé, que teve início na segunda-feira (16), com a participação da equipe de fiscalização do Instituto do Meio Ambiente (IMA). Três equipes formadas por técnicos de diferentes órgãos percorrem áreas de municípios alagoanos para coibir crimes ambientais.

“Nessa operação estamos utilizando tecnologia como, imagens aéreas feitas com drone, para localizar áreas de desmatamentos e identificação dos alvos”, comentou Gustavo Lopes, diretor-presidente do IMA.

Além do órgão estadual, participam, em Alagoas, o Batalhão de Polícia Ambiental, o Ministério Público Estadual e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Na quarta e quinta-feira (18 e 19), as equipes se concentraram nos municípios de Penedo e Piaçabuçu. Foram identificados diversos pontos de desmatamentos, foi possível constatar que alguns deles foi mediante o uso de fogo. Foi verificado que na Área de Proteção Ambiental (APA) da Marituba do Peixe há ocorrência de desmatamentos para implantação de loteamento irregulares, o uso da lenha para carvão e área de pasto.

No primeiro dia da operação, na segunda-feira (16), três equipes de campo percorreram os municípios de Maragogi, Jacuipe, São Miguel dos Milagres, Japaratinga e Porto de Pedras. Foi encontrada uma área sendo queimada, prática considerada agravante no Decreto de Crimes Ambientais, nº 6514 de 2008.

Houve ainda autuações, a maior delas no valor de R$91 mil por desmatamento de aproximadamente 15 hectares de vegetação nativa do bioma Mata Atlântica em estágio secundário de regeneração.

No segundo dia, na terça-feira (17), as equipes percorreram os municípios de São José da Laje, Santana do Mundaú, Maceió, São Miguel dos Campos, Branquinha e Capela. Foram encontradas áreas recém desmatadas para uso alternativo do solo com o emprego do fogo. Os infratores foram autuados e notificados a apresentar o recibo do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

103 Total Views 1 Views Today