IMA/AL reinaugura base descentralizada de Marechal Deodoro, nesta quinta-feira (28)

Além do barco-escola, o espaço conta agora com viveiro de mudas, exposição de exemplares da fauna e flora, e sala para exibições audiovisuais.

Klaus Roger

O renomado projeto Navegando com o Meio Ambiente, também conhecido como barco-escola, do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL), que leva conscientização ambiental a bordo de um catamarã na região lagunar Mandaú-Manguaba, ganhará reforços a partir desta quinta-feira (28).

A base descentralizada do IMA/AL, situada na Ilha de Santa Rita, ponto de partida do barco-escola, passa por uma revitalização e será reinaugurada com novos projetos para promover maior conscientização ambiental.

Agora, além da aula realizada no catamarã, alunos da rede pública e privada, e demais grupos sociais, poderão conhecer uma exposição sobre a fauna e a flora da região lagunar, para saber  mais detalhes das riquezas naturais da região.

Outra ferramenta utilizada pela equipe de Educação Ambiental do órgão é o audiovisual. Uma sala foi revitalizada para que possa receber o projeto “Eco Cine”, que contribui com a reflexão crítica sobre as questões ambientais.

“Queremos que os participantes se conscientizem sobre a importância do Complexo Estuarino-Lagunar Mundaú-Manguaba e como ele é vital, não só para o meio ambiente, como economicamente”, explica Pedro Normande, gerente de Educação Ambiental do IMA.

Um viveiro de mudas também foi construído, por meio de parceria com a Usina Coruripe, com capacidade de abrigar 10 mil mudas que serão utilizadas no Alagoas Mais Verde, projeto que auxilia na arborização de todo Estado. O viveiro conta ainda com exemplares do mangue e também será um dos pontos de visitação.

Segundo Normande, a reforma da base está sendo feita levando em consideração também a acessibilidade. “A nova estrutura possibilita que os participantes possam conhecer os demais projetos do IMA, gerando assim maior conscientização ambiental”, afirma.

Desde 2008, o barco-escola já atendeu cerca de 100 mil participantes de organizações sociais distintas, incluindo alunos da rede pública e privada.

1185 Total Views 1 Views Today