Instituto do Meio Ambiente comemora 30 anos de idade

O órgão estadual é o responsável pela execução da política ambiental e está em constante processo de modernização

Clarice Maia

Nessa quarta-feira, dia 16 de maio de 2018, o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) comemora 30 anos como uma autarquia, com autonomia financeira e jurídica. Responsável pela execução da política ambiental, o órgão estadual está em crescente processo de modernização estrutural e de atendimento à população.

Para comemorar, foi realizada uma oficina de orquídeas e uma exposição de orquídeas e bromélias na sede do Instituto, pela Associação dos Orquidófilos e Bromeliófilos de Alagoas (AOBAL).

“Para nós é uma grande satisfação estar presente no Instituto nessa data tão importante para o órgão. Estamos em um momento significativo de modernização e melhoria da estrutura para melhoria dos serviços oferecidos à população”, comentou Leonardo Lopes, assessor executivo do IMA/AL.

Além de comemorar o aniversário, o evento marcou ainda a abertura do Mês do Meio Ambiente que segue com programação diversificada, em 13 municípios: Maceió, Anadia, Tanque D’arca, Barra de Santo Antônio, Satuba, Rio Largo, Penedo, Arapiraca, Marechal Deodoro, Japaratinga, Campo Alegre, Coruripe e Viçosa.

História
A história do IMA/AL começa em 1975 com a criação da Coordenação de Meio Ambiente. Em 1988 foi oficialmente criado o IMA com status de autarquia estadual. A organização interna foi sendo definida gradativamente com a publicação de leis delegadas em 2003, 2007 e 2015.

Após a publicação da Lei delegada nº47, de 10/08/2015, o IMA/AL assumiu o formato que possui hoje: sete Gerências (Executiva Administrativa; Planejamento, Orçamento, Finanças e Contabilidade; Licenciamento; Monitoramento e Fiscalização; Laboratório; Educação Ambiental; Fauna, Flora e Unidades de Conservação), três Coordenações (Jurídica; Gerenciamento Costeiro; Acordos e Convênios).

Mais três Assessorias (Comunicação; Técnica; Governança e Transparência), Herbário, Chefia de Gabinete e Ouvidoria. Além de setores fundamentais como Geoprocessamento, chefia de Área de Proteção Ambiental; Protocolo; Transporte; Serviços Gerais; Tecnologia; entre outros.

Atualmente, entre as principais ações é possível destacar: o processo de implantação do sistema de virtualização dos processos, que permitirá a abertura, acompanhamento e anexação de documentos, em processos de licenciamento ambiental, a partir de qualquer computador; o trabalho efetivo em apoio às prefeituras e Ministério Público Estadual para encerramento dos lixões; a criação de Unidades de Conservação para proteger os importantes remanescentes vegetais existentes nos principais biomas, Mata Atlântica e Caatinga.

Isso sem contar com as reformas e construções de novos espaços; as ações de educação ambiental, desde a sensibilização de usuários das praias até o plantio de árvores; além da digitalização do acervo com mais de 60 mil espécies catalogadas pelo Herbário MAC e trabalho direcionado para a fauna silvestre existente no Estado.

303 Total Views 1 Views Today