Mais de 360 mil maceioenses serão beneficiados com coleta e tratamento de esgoto

A equipe do IMA fez uma visita técnica nas obras do Benedito Bentes para verificar instalações e cumprimento de condicionantes para emissão de licença de operação

Uma equipe multidisciplinar do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) esteve, nessa terça-feira (13), em uma visita técnica para verificar o andamento das obras da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do bairro do Benedito Bentes, em Maceió/AL, que vai substituir as antigas lagoas de tratamento.

A visita teve como objetivo verificar se as instalações foram executadas em conformidade com os projetos apresentados, atendendo as condicionantes definidas pelo Instituto, e observar a qualidade do efluente final tratado.

Segundo o diretor-presidente do Instituto, já houve a solicitação do pedido de licença de operação do equipamento, o último estágio do licenciamento ambiental para que comece a funcionar. Lopes, disse que a visita técnica acontece em função também da importância da obra pela sua ligação com os padrões ambientais no local, além da sua interferência direta na saúde da população.

“Está sendo dada atenção especial à esta obra pela sua importância, entretanto, após a avaliação da documentação entregue, nossa equipe técnica multidisciplinar está verificando in loco a tecnologia empregada, além de exigir os padrões do efluente, para então solicitar alguma exigência observada na ETE ou concluir o parecer com as condicionantes, principalmente sobre os relatórios dos aspectos e dos impactos ambientais do funcionamento da atividade”, comentou o diretor-presidente.

A Estação vai receber e tratar o esgoto colhido em todo o conjunto, em bairros adjacentes e no Tabuleiro do Martins. As obras fazem parte de uma Parceria Público-Privada através de contrato celebrado entre a empresa Sanama e a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal).

Ao final do projeto, serão beneficiadas, com rede coletora e de tratamento de esgoto, cerca de 160 mil pessoas da parte alta da capital. As obras da Sanama se somam às da Sanema, responsável pela implantação do sistema de esgotamento sanitário do Farol e bairros vizinhos. A previsão é que as obras tocadas pelos dois consórcios beneficiem mais de 360 mil moradores de Maceió, dobrando a capacidade de coleta e de tratamento do esgoto sanitário na capital, que hoje é de 35% de cobertura.

221 Total Views 3 Views Today