Municípios do agreste avançam nas discussões para encerrar lixões

Durante reunião do Consórcio intermunicipal representantes das prefeituras firmaram compromisso para fechar os vazadouros

Clarice Maia

Os 20 municípios que integram o Consórcio Regional de Resíduos Sólidos do Agreste Alagoano (Conagreste) encerrarão as atividades dos seus lixões, até dezembro desse ano. O compromisso foi discutido, nessa terça-feira (12), durante reunião realizada em Palmeira dos Índios.

Segundo Leonardo Vieira, assessor executivo do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), durante a reunião os prefeitos presentes se comprometeram em colaborar com as ações necessárias. “A perspectiva discutida é de implantação de três áreas de transbordo até dezembro e o encerramento dos lixões de todos os municípios que compõem o Conagreste”, comentou.

Ele explica que a instalação dos locais de transbordo é um dos principais pontos de preocupação dos prefeitos, por causa dos custos de transporte dos resíduos até o aterro licenciado. Outra preocupação é com as autuações aplicadas pelo IMA/AL para fazer cumprir a legislação ambiental.

Leonardo Vieira argumentou que é importante a atitude das prefeituras de buscar a regularização e que os autos e notificações aplicadas devem ser levados para discussão no Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram).

Dos 20 municípios que fazem parte do Consórcio, Arapiraca, Igaci, Coité do Nóia, Taquarana, Limoeiro do Anadia, Craíbas, Lagoa da Canoa, Feira Grande, São Sebastião e Girau do Ponciano já encerrara seus vazadouros e passaram a enviar os resíduos para a Central de Tratamento de Resíduos de Craíbas.

Faltam ainda: Minador do Negrão, Estrela de Alagoas, Palmeira dos Índios, Quebrângulo, Maribondo, Tanque D’arca, Belém, Campo Grande, Traipu e Olho D’Água Grande.

Segundo informações de Gustavo Lopes, diretor-presidente do IMA/AL, a equipe do órgão também está a disposição para colaborar para a regularização. “Nossa equipe de educação ambiental vai colaborar para a implantação da coleta seletiva e criação de cooperativas de catadores, para isso nós poderemos firmar um acordo de cooperação com o Consórcio”.

O prefeito de Craíbas e atual presidente do Conagreste, Ediel Leite, disse que “há prefeituras que acham que podem resolver sozinhas e construir o próprio aterro, mas os custos são muito altos”. Ele disse ainda que o Consórcio deverá colaborar com a elaboração dos Planos de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) dos municípios.

Atualmente Alagoas conta com 34 municípios que encerraram as atividades de seus lixões, além dos que estãp localizados no agreste há ainda: Maceió, Olho d´Agua das Flores, Batalha, Senador Rui Palmeira, Carneiros, Monteirópolis, São José da Tapera, Olivença, Santana do Ipanema, Belo Monte, Pão de Açúcar, Maravilha, Palestina, Cacimbinhas, Pilar, Santa Luzia do Norte, Atalaia, Marechal Deodoro, Satuba, Messias, Mar Vermelho, Rio Largo e Paulo Jacinto.

134 Total Views 1 Views Today