Órgãos ambientais fecham acessos ao Banho da Geladeira

Área era vítima de constante mau uso pela população, causando a contaminação do Rio Niquim

Klaus Roger

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), em operação conjunta com o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPAL) e Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), realizou, nesta segunda-feira (22), a interdição da área conhecida como “Banho da Geladeira”, situada entre os municípios de São Miguel dos Campos e Marechal Deodoro.

O “Banho da Geladeira” pertence a terras que fazem parte do Mosaico do Niquim, como é conhecido o grupo de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) que protegem a bacia do rio que dá nome ao mosaico.

Segundo Alex Nazário, geógrafo consultor ambiental do IMA, diversas denúncias sobre o mau uso dos recursos naturais na região chegaram ao conhecimento dos órgãos ambientais que agiram para coibir as práticas indevidas.

“Fechamos a área porque mesmo após instruções, a população continuava a frequentar a região utilizando de forma indevida. Além disso, o fechamento dos acessos auxilia nas campanhas e projetos de educação ambiental para que moradores das proximidades pudessem visitar o local recebendo palestras a respeito da conservação da água e da mata”, explica Nazário.

Para garantir que os limites da região sejam respeitados, foi realizado o cercamento do local e instalado portões e placas de alerta sobre a interdição.  Além disso, um cronograma entre IMA/AL e BPA foi estabelecido para que haja o monitoramento constante garantindo a preservação da bacia hidrográfica do Rio Niquim.

620 Total Views 2 Views Today