Proprietários de imóveis que não aderiram ao CAR perdem acesso ao crédito rural

Técnicos do Banco do Nordeste se reunira com representantes do IMA, nessa quarta-feira (30), para esclarecer dúvidas sobre o Cadastro Ambiental Rural em Alagoas

Ascom IMA/AL

Com o término do prazo para adesão ao Cadastro Ambiental Rural proprietários de imóveis rurais começaram a ter problemas com benefícios, como o acesso ao crédito. Para tratar do assunto e esclarecer dúvidas, representantes do Banco do Nordeste estiveram na sede do Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), nessa quarta-feira (30).

Segundo o diretor-presidente do IMA/AL, Gustavo Lopes, havia uma desconfiança por parte de uma parcela de pequenos proprietários de imóveis rurais sobre a adesão ao Cadastro. Mas, com o término do prazo, no dia 31 de dezembro de 2018, eles teriam começado a perder benefícios que podem atrapalhar o desenvolvimento de atividades produtivas, pro exemplo.

Lopes disse ainda que “é muito importante que quem não fez ainda seu Cadastro faça o mais breve possível para evitar problemas”.

O superintendente estadual do Banco do Nordeste em Alagoas, Pedro Ermírio, solicitou uma palestra da equipe técnica do IMA/AL sobre documentos e exigências do Cadastro, para que não haja divergências com os procedimentos do Banco. Além disso, pediu ainda que seja feito um mutirão de capacitação para agentes que costumam interagir diretamente com proprietários de imóveis em locais mais afastados das sedes dos municípios.

Segundo informações do setor de Gestão Florestal do Instituto, até dezembro de 2018, entre as áreas identificadas pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB) o Estado Alagoas conseguiu realizar o CAR de 70,6% do total. Já haviam sido cadastradas mais de 64,500 mil imóveis. Entretanto, o Estado teria 123 mil propriedades rurais identificadas pelo último censo do IBGE.

Independente do tamanho da área, todos os imóveis rurais devem ser cadastrados. Os dados servem, principalmente, para se construir uma espécie de identidade do imóvel. Aqueles que não fizerem o Cadastro podem sofrer multas que variam de R$ 1mil a R$ 100mil, conforme o tamanho da propriedade.

Além do IMA/AL, 34 municípios disponibilizam técnicos para ajudar os proprietários a fazer o Cadastro. São eles: Maravilha, Poço das Trincheiras, Senador Rui Palmeira, Santana do Ipanema, Piranhas, Delmiro Gouveia, Pão de Açucar, Batalha, Belo Monte, Craíbas, Olho D’água Grande, Arapiraca, Junqueiro, São Sebastião, Teotônio Vilela, Igreja Nova, Penedo, Piaçabuçu, Palmeira dos Índios, Taquarana, Quebrangulo, Viçosa, Maribondo, Anadia, Boca da Mata, São Miguel dos Campos, Marechal Deodoro, Jequiá da Praia, Branquinha, União dos Palmares, São José da Lage, Joaquim Gomes, Ibateguara e Porto Calvo.

350 Total Views 1 Views Today