São dados os primeiros passos para a reintrodução do Mutum-de-Alagoas

Pedra fundamental do Centro de Educação Ambiental onde serão construídos os viveiros foi inaugurada

Elayne Pontual

O trabalho para a reintrodução da espécie de ave conhecida como Mutum-de-Alagoas avança e o Instituto do Meio Ambiente (IMA-AL) segue apoiando o projeto. A pedra fundamental do Centro de Educação Ambiental Pedro Nardelli do Instituto de Proteção ao Meio Ambiente (IPMA) foi inaugurada na última sexta-feira (11) e marca o início das ações.

A data para a reinserção do Mutum-de-Alagoas já foi escolhida: setembro de 2017. Segundo Fernando Pinto, coordenador do IPMA, nesse período serão reintroduzidos entre três e seis casais. O local escolhido para a soltura foi a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Mata do Cedro, localizada no município de Rio Largo.

Para receber os exemplares da espécie, serão construídos viveiros onde os animais passarão por um período de aclimação antes de serem soltos na natureza. Segundo Epitácio Correia, gerente de Fauna, Flora e Unidades de Conservação do IMA, Alagoas será o primeiro lugar do mundo que terá a espécie exposta para a população, desde sua extinção na natureza.

“Existem locais onde o Mutum-de-Alagoas é criado em cativeiro, mas apenas um grupo específico de pessoas envolvidas na manutenção da espécie têm acesso a esses animais”. De acordo com o gerente, alguns exemplares ficarão cativos para exposição e outros serão reintroduzidos na natureza.

Durante reunião realizada em outubro deste ano, Gustavo Lopes, diretor presidente do órgão, reafirmou o compromisso do IMA com a ação e se mostrou disposto a contribuir com o que for necessário. “Esse é um dos mais importantes projetos existentes hoje de reintrodução de uma espécie na natureza e nós vamos dar total apoio”, afirmou.

As ações de reinserção da espécie contam com uma equipe multidisciplinar formado por representantes do IPMA, do IMA, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), Ministério Público Estadual (MPE), Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA) e pela Cooperativa dos Usineiros.

Centro de Educação Ambiental Pedro Nardelli

Na última sexta-feira (11), foi inaugurada a pedra fundamental do Centro de Educação Ambiental Pedro Nardelli do IPMA, localizada Usina Utinga Leão, onde serão construídos os viveiros para a manutenção do Mutum-de-Alagoas.

Na ocasião, o IPMA e MPE receberam veículos, medicamentos, insumos e alimentos, por meio de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que contribuirão com as ações de monitoramento, fiscalização e educação ambiental para a preservação da RPPN Mata do Cedro, local onde a espécie será reinserida.

Alguns desses medicamentos e insumos também serão destinados para o tratamento de animais no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama.

1259 Total Views 1 Views Today