Terceira divulgação trimestral das espécies exóticas e nativas e suas possibilidades de uso

Qualquer atividade que envolva a supressão de vegetação nativa depende de autorização, seja qual for o tipo (Mata Atlântica ou Caatinga) e estágio de desenvolvimento. Para realização do corte, é obrigatória prévia autorização do órgão estadual competente, sendo necessário dar entrada em processo específico.

A Autorização para Supressão de Vegetação (ASV) é o tipo de licença ambiental obrigatória para os casos onde há necessidade de suprimir vegetação nativa para uso alternativo do solo, para construção de empreendimentos, para exploração florestal, vinculadas ou não a um licenciamento ambiental, como também para supressão de árvores nativas isoladas.

As espécies nativas são aquelas que estão em seus locais de origem, tendo sua preservação e conservação resguardada pela Lei 12.651/2012. Algumas espécies apresentam grande valor para a exploração econômica como o Pau-Brasil, Angico, Sucupira, Cedro, Sabiá, entre outras.

Já as espécies exóticas são aquelas que foram introduzidas ou invadiram locais diferentes de sua origem, mas apresentam grande adaptação e resistência, como a Mangueira, Jaqueira, Eucalipto, entre outras. No caso do corte de espécies exóticas, não é obrigatório a emissão de autorização.

A documentação exigida encontra-se neste link. A seguir, a terceira lista com as espécies nativas e exóticas e suas possibilidades de uso no Estado de Alagoas:

Nativas:

Jurema (Mimosa hostilis)
Família: Fabaceae
Uso Econômico: Farmacologia popular.

 

 

Catingueira (Caesalpinia pyramidalis)
Família: Fabaceae
Uso Econômico: Muito empregada na medicina caseira e alimentação animal.

 

 

Juazeiro (Ziziphus joazeiro)
Família: Rhamnaceae
Uso Econômico: Na fabricação de produtos de higiene, alimentação do gado no período de seca.

 

 

Ingá (Cedrela fissilis)
Família: Fabaceae
Uso econômico: : Farmacologia popular, uso em recuperação de matas ciliares;

 

 

Craibeira (Tabebuia aurea)
Família: Bignoniaceae
Uso econômico: Produz madeira de grande durabilidade e resistência com grande valor comercial na marcenaria e carpintaria.

*A Craibeira foi instituída árvore símbolo do estado em Alagoas em 29 de abril de 1985, pelo decreto estadual 6.239.

 

 

Exóticas:

Ficus (Ficus benjamina)
Família: Moraceae
Origem: Ásia

Uso Econômico: paisagismo, decoração, arborização.

 

 

 

 

Brinco de Viúva ou Azeitona preta (Syzygium cumini)
Família: Myrtaceae
Origem: Índia

Uso Econômico: Arborização.

 

Nim (Azadirachta indica)
Família: Meliaceae
Origem: Ásia

Uso Econômico: Produção de madeira e para fins medicinais.

 

Amendoeira (Prunus dulcis)
Família: Rosaceae
Origem: Ásia

Uso Econômico: Arborização.

 

 

Flamboyant (Delonix regia)
Família: Leguminosas
Origem: África

Uso Econômico: Arborização e fins ornamentais.

 

 

Acesse a segunda lista de espécies exóticas e nativas e suas possibilidades clicando aqui.

 

1772 Total Views 1 Views Today