Tráfego nas praias: fiscalização aumenta ações contra infração no verão

Por risco à fauna e flora costeira, resolução do Cepram proíbe a circulação de veículos na areia

Janderson Oliveira

As praias são os pontos mais visitados de Alagoas durante o verão, mas também é época de alta de infrações contra o meio ambiente. A Gerência de Monitoramento e Fiscalização (Gemfi) do Instituto de Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) constata o aumento sazonal das ocorrências de tráfego de veículos na faixa de areia, proibido desde 2016.

Em conjunto com o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), a equipe de fiscalização do IMA esteve no último domingo (16) em praias do litoral sul e ações devem continuar em toda a costa.

A proibição foi definida pelo Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram/AL), através da resolução 31/2016, e acatada pelo Governo do Estado. A iniciativa partiu da comoção popular devido a um vídeo de ampla circulação de tartarugas esmagadas por veículos na areia. Com a aprovação da resolução, foi fortalecido um dos objetivos do IMA em preservar a região costeira de Alagoas, caracterizada pela grande faixa de areia com vegetação protegida e circulação de animais.

Ação de fiscalização do IMA, com apoio da BPA, em praias de Feliz Deserto.

Segundo Pollyana Gomes, gerente de Monitoramento e Fiscalização do IMA, a medida apresenta boa aceitação da população e resultados positivos. “Desde a regularização da resolução, nós conseguimos melhorar a manutenção do meio ambiente na área costeira, a recuperação da restinga e o respeito à desova de tartarugas”, afirma.

A população também foi beneficiada com a resolução. A faixa de areia das praias está mais segura e pode ser aproveitada com mais tranquilidade.

“Devido às ações do IMA, as pessoas já entendem melhor o porquê de não trafegar com veículos na areia”, aponta Pollyana, “mas a ocorrência ainda é frequente em praias desertas e mais distantes; no entanto o Instituto vem trabalhando com mais ações, de forma que toda a faixa litorânea não tenha qualquer tráfego que agrida o ambiente”, revela a gerente de Monitoramento e Fiscalização.

Rota segura ao meio ambiente

Com respeito à resolução 31/2016, o IMA permite a atividade de economia sustentável por bugies em trajetos específicos de algumas praias, a exemplo de praias dos municípios de Roteiro e Maragogi. Os estudos feitos consideram seguro ao meio ambiente o trajeto por rotas definidas e limite de veículos trafegando.

152 Total Views 2 Views Today