Alagoas Mais Verde: jenipapo é espécie escolhida para as áreas de mata atlântica

Conhecida como jenipapo ou jenipapeiro, a árvore faz parte da lista de espécies nativas do Projeto que mapeia Alagoas em prol da arborização e reflorestamento

Dálet Vieira

Uma das ações do Projeto Alagoas Mais Verde, idealizado pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL), é o mapeamento das áreas antes do plantio. É a partir disso que são escolhidas as espécies mais adequadas para cada local, a exemplo do Jenipapeiro (Genipa americana) que é plantado em áreas de mata atlântica e contribui significativamente para a recomposição desses espaços. 

Jenipapeiro pode chegar até a 14 metros de altura. Foto: Paulo Lira

A árvore possui copa arredondada e pode chegar até 14 metros de altura. Sendo assim, considerada de pequeno a médio porte. Além de ser nativa das Américas, possivelmente tem origem na Amazônia, onde cresce naturalmente, segundo alguns estudiosos.

O jenipapo, fruto dessa árvore, significa em tupi-guarani “fruta que serve para pintar”. Os indígenas extraem do fruto, um suco de cor azulada e a utilizam para pinturas corporais e de utensílios. 

Amplamente conhecido, o jenipapo também é usado na produção de geleias, sucos, xaropes e licores. Ademais, pode ser consumido in natura.  Fornece uma série de benefícios à saúde, por conter vitaminas do complexo B e C, bem como cálcio e ferro.

Para o plantio dessa e de outras espécies do Projeto Alagoas Mais Verde, Paulo Lira, biólogo e consultor ambiental do IMA, conta que o mapeamento das áreas é feito em conjunto com as secretarias municipais de meio ambiente.

Floração do Jenipapeiro. Foto: Élida Monique da Costa Santos

“As secretárias informam algumas áreas que necessitam do plantio e a partir disso fazemos uma vistoria técnica. Então vemos quais as áreas que são mais importantes de fazer o plantio e já organizamos com eles como será o procedimento técnico”

O próximo passo para o plantio é, após o mapeamento, contabilizar a quantidade de mudas necessárias e selecionar as espécies que se adequem ao local. Ressaltando que o Projeto utiliza apenas mudas nativas. 

97 Total Views 1 Views Today