Barriguda faz parte das espécies nativas plantadas pelo Projeto Alagoas Mais Verde

As mudas dessa árvore são destinadas aos plantios na Caatinga

Dálet Vieira

O Projeto Alagoas Mais Verde, do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL),  iniciou em 2015 com o objetivo de arborizar municípios alagoanos e recuperar áreas degradadas. Neste mês, as ações atingem o marco de 1 milhão de mudas de espécies nativas plantadas no Estado. Dentre elas, está a barriguda, árvore de grande porte que ocorre em todo o nordeste brasileiro e passou a ser utilizada pelo projeto nas regiões do semiárido. 

Conhecida popularmente como “barriguda” por ter um tronco avantajado. Foto: Herbário

Nas ações de recuperação das áreas degradadas e arborização urbana é necessário que sejam plantadas espécies nativas, pois elas têm características próprias do ambiente a qual serão inseridas. Na caatinga, uma das opções usadas pelo Projeto é a popularmente conhecida como barriguda ou paineira-branca.

Esta, apresenta um tronco avantajado e armazena água no interior. Fator muito importante, pois mesmo nos longos períodos de seca a planta consegue sobreviver. Outra curiosidade sobre a espécie, é que ela libera um tipo de algodão, após a floração.

 As flores brancas que embelezam ainda mais o cenário da caatinga, se tornam frutos e quando maduros liberam a paina, semelhante ao algodão e que possui várias sementes. Material que pode ser utilizado na fabricação de colchões e travesseiros. Além do reaproveitamento da casca, usada para fins medicinais. 

Para que espécies, como a barriguda, se desenvolvam no local de plantio e sejam preservadas, o Projeto Alagoas Mais Verde também sensibiliza a população por meio da educação ambiental. 

“O projeto também tem como objetivo levar aos municípios e escolas, a educação ambiental. Pois através dos plantios e das instruções passadas, conseguimos conscientizar a população para que as pessoas saibam a importância de cuidar e preservar as vegetações nativas”, explica Pedro Normande, Gerente de Educação Ambiental do IMA/AL. 

93 Total Views 1 Views Today