Dia Nacional da Mata Atlântica: IMA atua cotidianamente na preservação do bioma

Unidades de Conservação e ações de educação ambiental são algumas das estratégias de manutenção da vegetação que ocupa 55% do território de Alagoas

Dálet Vieira

Nesta quarta-feira (27) se comemora o Dia Nacional da Mata Atlântica, um bioma essencial para o fornecimento de água, estabilização do clima, conservação do solo e o bem-estar dos seres humanos. O Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/Al), por meio da criação de Unidades de Conservação (UC) e ações de educação ambiental, atua na manutenção desses locais e na sensibilização socioambiental da comunidade.  

Divididas em Área de Proteção Ambiental (APA) e Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), atualmente, as Unidades de Conservação da Mata Atlântica alagoana abrangem aproximadamente 14,65% do bioma no Estado.

Mata atlântica ocupa 55% do território de Alagoas. Ascom IMA

A expansão urbana, desmatamentos para a exploração de madeira e a agropecuária estão entre as maiores causas da degradação ambiental deste bioma. Alex Nazário, geógrafo e técnico ambiental da Gerência de Fauna, Flora e Unidades de Conservação (Gefuc), afirma, diante dessas interferências, a importância das UCs para a proteção e manutenção de ecossistemas ameaçados do bioma.

“Muitas delas foram criadas para conservar justamente os serviços ambientais proporcionados pela existência de áreas preservadas ou com necessidade de proteção. As APAs do Catolé e Pratagy, por exemplo, dentre vários objetivos, foram criadas para garantir o abastecimento de água, visto que seus mananciais estavam sendo ameaçados pela expansão agrícola e urbana”, explica o geógrafo.

As RPPNs também são áreas criadas para a preservação, e se tratando da região de Mata Atlântica Alagoana, possuem destaque por possuírem grandes áreas remanescentes do bioma.

“É interessante destacar que sendo áreas particulares, promovem a causa da conservação junto a sociedade civil, proporcionando a proteção de áreas importantes, servindo de corredores de biodiversidade”, ressalta Alex Nazário.

Ações de educação ambiental na APA da Marituba do Peixe. Ascom IMA

Ações de educação ambiental na APA da Marituba do Peixe. Ascom IMA

Ainda, para sensibilizar a população e promover ações de manutenção da Mata Atlântica, o Instituto, por meio da equipe da Gerência de Educação Ambiental (Gedam), realiza projetos nas Áreas de Proteção Ambiental.

“Temos vários projetos de educação ambiental que são executados nas áreas de mata atlântica, dando destaque ao Alagoas Mais Verde que tem objetivo de conservação desse bioma. Com ações de reflorestamento e arborização dos centros urbanos”, relata Ykison Emery, assessor ambiental da Gedam.

A Equipe de Educação Ambiental também envolve estudantes com o projeto Caravana Ambiental, que leva vários jogos lúdicos incentivando a responsabilidade socioambiental com brincadeiras educativas, e a população no geral, com os projetos Salsa Viva, Ecocine e as oficinas de sabão ecológico.

“Nessas ações a gente demonstra a importância da Mata Atlântica e das APAs para a comunidade. Porque é um bioma que está ameaçado e é rico em biodiversidade, incentivamos a preservação desses locais”, finaliza o assessor ambiental.

149 Total Views 6 Views Today