Resolução é debatida em reunião para prevenir o coral-sol no litoral alagoano

Medidas estão sendo analisadas pelo IMA e Cepram

Dálet Vieira

O coral-sol ameaça a biodiversidade marinha e pode se multiplicar com facilidade na região litorânea. Diante da problemática, medidas para prevenir a propagação dessa espécie invasora foram debatidas durante a 302º reunião ordinária do Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram), que ocorreu de maneira virtual em razão da pandemia, nesta última quinta-feira (10).

O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) esteve presente e tratou da apreciação de uma resolução normativa, que discorre sobre as medidas que o Estado deve tomar para a prevenção da entrada do coral-sol.

Ricardo César, coordenador do Gerenciamento Costeiro (Gerco) do Instituto, afirma que os ofícios enviados pela Capitania dos Portos do Estado de Alagoas (CPAL) estão sendo lidos e observados.

“Acatamos esses ofícios enviados pela Marinha e pelo Porto, e vamos ler junto ao setor jurídico do IMA, para que na próxima reunião possamos aprovar e efetivar essa resolução, além de adotar as medidas profiláticas para evitar essa espécie em nosso litoral” expõe.

Com a participação de alguns órgãos e empresas de mergulho, o Instituto já vem orientando acerca do coral-sol. Além de ações, como a instalação das placas de recrutamento no porto de Maceió e vistoria.

178 Total Views 1 Views Today