Sabão ecológico idealizado pelo IMA contribui para a higienização

Manter o hábito de lavar as mãos com água e sabão é o ato mais eficaz de se manter longe de infecções e epidemias

Dálet Vieira

No combate ao descarte incorreto de resíduos, como óleo de cozinha, e a manutenção da limpeza, o Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) promove a oficina de sabão ecológico. Com uma receita simples que pode ser manuseada por toda a população.

Diante de uma pandemia como o corona vírus é essencial que se mantenha o hábito da higienização das mãos, que é a maneira mais eficaz de manter a prevenção das infecções e epidemias. Ressaltando que o uso do álcool é recomendado para casos em que não seja possível utilizar a água e o sabão.

Com isso, o uso do sabão ecológico age com eficiência. A receita foi elaborada pela Gerência de Laboratório de Estudos Ambientais (Gelab) e transmitida através de um projeto da equipe de Educação Ambiental do IMA, em ações que já beneficiaram diversas comunidades em todo o Estado de Alagoas.

Lavar as mãos corretamente é um meio eficaz de prevenção a epidemias e infecções. Foto: Ascom IMA

Segundo Mirella Cavalcante, consultora ambiental, existia uma preocupação entre os técnicos do IMA com relação ao descarte inadequado do óleo de cozinha.

 “A partir dessa preocupação, buscou-se uma alternativa sustentável, economicamente viável e socioambiental de armazenar e reaproveitar esse óleo. A alternativa mais viável foi a produção do sabão”, conta Mirella.

A produção e uso do sabão é bastante viável para que a população continue com a higienização necessária e evite a saída para a compra de produtos de limpeza.

“O sabão ecológico que produzimos e repassamos é uma ótima alternativa diante dessa situação que estamos vivendo agora, porque as pessoas podem fabrica-lo em casa. Dá para fazer a limpeza da casa com ele, lavar roupas, louça, chão. Lavar as mãos também, ele higieniza muito bem”, detalha a consultora ambiental.

Receita

Para a fabricação é necessário 500ml de óleo de cozinha filtrado com uma peneira e pano de prato, 100ml de soda cáustica que deve ser manuseada com luvas e tomando todas as precauções necessárias, 10 ml de essência para sabão, de preferência cítrica e 10 ml de glicerina.

Une o óleo, a essência e a glicerina em recipiente de plástico, vidro ou silicone e mexe por alguns segundos até que se tenha uma consistência homogênea e só então se acrescenta a soda cáustica e continua o processo de mexer até 30 ou 40 segundos até chegar em uma consistência mais espessa. E após distribuir o conteúdo em forminhas, ressaltando que durante a fabricação não podem ser utilizados quaisquer objetos de alumínio.

Após 24h o sabão está pronto e pode ser retirado dos recipientes, mas o uso só pode ser feito a partir de 72 horas.  

87 Total Views 1 Views Today